Dança de São Gonçalo - Manifestação Cultural de Guaicuí

 

Publicado em: 09/09/2019 16:22 | Fonte/Agência: ASCOM

Whatsapp

 

HISTÓRIA
Antigamente era realizada no interior das igrejas de São Gonçalo, festejado no dia 10 de janeiro, data de sua morte em 1259. Realizada em Portugal desde o Século XIII, chegou ao Brasil em princípios do Século XVIII, com os fiéis do santo de Amarante. Na cidade do Porto, em Portugal, o ato de se dançar nas ocasiões de comemoração a São Gonçalo era chamado de Festa das Regateiras. Ocasião em que participavam as mulheres que queriam se casar. A dança era realizada dentro da igreja, o que nos remete à Idade Média e Moderna em Portugal. Nos dias de hoje muitas dançam com chapéus de ouro conhecido como (chapéu do peão).

O SANTO

São Gonçalo é um santo português com culto permitido pelo papa Júlio III em 24 de abril de 1551. Nascido em Tagilde no ano de 1187, estudou rudimentos com um devoto sacerdote. No regresso, São Gonçalo passou por um período de busca interior e encontrou na experiência popular a maneira de converter pecadores. Conta-se que São Gonçalo para reabilitar as prostitutas, vestia-se de mulher e dançava e cantava com elas a noite toda. Ele entendia que as mulheres que participassem dessas danças aos sábados não cairiam em tentação no domingo. Acreditava ainda, que com o tempo se converteriam e se casariam. São Gonçalo pregou e operou supostos milagres por todo o norte de Portugal. Sobre o rio Tâmega construiu uma ponte. São Gonçalo morreu no dia 10 de janeiro de 1259 em Amarante, no Douro, à margem direita do rio Tâmega, em Portugal. Após sua morte, passou a ser protetor dos violeiros, remédio contra as enchentes, além de casamenteiro. Ele foi canonizado em 1561. O rei de Portugal D. João III, um grande devoto, foi um dos primeiros a empenhar-se para a beatificação de São Gonçalo em Roma. Em Portugal a sua festa é realizada em Amarante, no dia 7 de Junho e dedicam-lhe uma semana de festejos, com procissões, bandas de música, folguedos populares.

Dança de São Gonçalo realizada no dia 20 de Julho Local: Salão Paroquial da Comunidade de Barra do Guaicuí.

Integrantes do Grupo de São Gonçalo de Guaicuí Patrimônio Imaterial Registrado, Eva Soares de Oliveira representando
o Setor Cultual e exposição dos Instrumentos utilizados pelos tocadores ao executar o Ritual.

Atualmente não há dia determinado; aliás, não fazem mais festas, romarias para o santo (outrora 10 de janeiro) somente oferecem-lhe uma dança e a reza, cerimônia que ocorre sempre que alguém lhe tenha feito promessa e alcançado uma graça. É representado da forma Católica, no entanto as imagens do Santo destinadas para o culto popular através da Dança de São Gonçalo é representada, na grande maioria das vezes de duas maneiras: Esta manifestação pode ser encontrada em quase todo o Brasil, com variações coreográficas bastantes diversificadas, tomando diferentes formas de execução. A dança hoje é organizada em pagamento de promessa devida a São Gonçalo. O promesseiro é quem organiza a função, administrando todo o processo necessário à realização deste ritual.

É realizada dentro de casa ou em local coberto, onde se arma um altar com a imagem deste santo e outros de devoção do promesseiro. Em frente a este altar é que se desenvolve toda a dança.

Dança de São Gonçalo de Guaicuí – Patrimônio Imaterial Registrado / ACAP- Trabalhando a Salvaguarda com alunos das escolas locais, através da inserção de adolescentes mantendo assim o ritual religioso dos fiéis da comunidade de Barra do Guaicuí.